{Resenha} Encruzilhada

quarta-feira, 12 de abril de 2017


"A vida de Addison Coleman é um grande “e se…?”, graças à sua habilidade especial: Investigar Destinos. Addie é capaz de prever duas possibilidades de seu futuro toda vez que precisa tomar uma decisão. Quando os pais dela anunciam o divórcio, a garota deve escolher se vai morar com o pai entre os Normais ou se prefere ficar com a mãe no Complexo Paranormal. Para ter certeza do que a espera, Addie resolve Investigar. Em uma alternativa, ela conhece Trevor, um Normal sensível com quem logo sente uma conexão. Na outra, se envolve com Duke, o garoto mais popular da escola Paranormal. E agora, em qual futuro Addison estará disposta a viver?"

Em Encruzilhada estamos diante de uma premissa interessante: ler duas histórias ao mesmo tempo. Graças a habilidade mental de Addison de "escolher destinos", nos deparamos com capítulos alternados entre duas escolhas possíveis para o seu futuro.
"Me acomodei melhor no travesseiro e tentei relaxar. Era difícil saber que estava prestes a ser inundada por lembranças de uma vida que ainda não tinha vivido. Na verdade, duas opções de vidas que ainda não tinha vivido. Seriam só cinco minutos para Laila. mas seria como um mês para mim. Me concentrei nas energias ao meu redor e tudo ficou escuro." - Addison

{Resenha} A Fúria e a Aurora

segunda-feira, 10 de abril de 2017

"Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.  Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.  Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto."

Baseado nos contos antigos de As Mil e Uma Noites, esse romance de Renée Ahdieh é arrebatador! Essa duologia, narrada em terceira pessoa, traz um tom moderno, mais jovial e romântico aos contos árabes datados dos séculos VIII à XV.
"Uma centena de vidas por aquela que você tirou. Uma vida a cada aurora. Se você falhar uma única vez, eu lhe arrancarei seus sonhos. Vou tirar sua cidade de você. E lhe subtrairei essas vidas, milhares de vezes."
Sherazade tem uma missão: matar o "Rei dos Reis", e para isso ela deve se casar com ele, sobreviver à aurora e descobrir suas fraquezas. O que não é uma missão fácil, já que o jovem rei de apenas 18 anos, tem um passado recente sanguinário. Todos os dias ele desposa uma nova garota e tira sua vida ao alvorecer, sem nenhum motivo aparente. E uma dessas garotas foi a melhor amiga de Sherazade.

Para conseguir alcançar seu objetivo, Sherazade tem a ideia de contar ao califa histórias, que fazem com que ele fique curioso ao ponto de deixá-la viver mais um dia. Mas ela não sabe quais consequências serão acarretadas por seus planos, nem quais sentimentos ela poderia despertar nela e nas pessoas ao seu redor.