{Resenha} O Jogo

quarta-feira, 14 de junho de 2017

O Jogo
Sinopse

"Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?"
O Que Achei

Em O jogo temos a chance de conhecer outra estrela da equipe de hóquei da Briar – o arruaceiro e maior jogador do planeta – e a loura espirituosa que acaba balançando seu mundo. Uma experiência de leitura extremamente viciante e divertida.

Um pegador incorrigível que sempre obtém o que quer. A atitude despretensiosa de Dean Di Laurentis nos dá a impressão que o atleta não se preocupa com absolutamente nada. Mas por trás da estrela do time de hóquei, há um homem que não encontrou sua verdadeira direção na vida. Nascido cercado de privilégios e com o futuro traçado, Dean passa seus dias de faculdade focado no hóquei, sexo, e mantendo sua inteligência inata escondida atrás de uma postura descuidada. Ele vive a ‘Vida de Dean’, e está bem com isso.

"Queria poder dizer que este pequeno momento de perversão a três é uma experiência nova para mim, ou que o rótulo de pegador que meus colegas de time me deram é um exagero. Mas a experiência não é novidade e o rótulo é bem preciso."
Acreditando que uma noite de sexo selvagem, regada a muita tequila, era exatamente o que seu coração partido precisava, Allie Hayes acaba se rendendo aos encantos de Dean. Na manhã seguinte ela não consegue acreditar que se deixou seduzir pelo maior conquistador do planeta e seguir em frente é exatamente o que ela planeja fazer, a partir do momento que foge da cena do “crime”. (In)felizmente, o homem em questão não está na mesma página.
"Claro que é uma honra ser o objeto de toda essa energia sexual inebriante. Que mulher não gosta de se sentir desejável? Mas eu seria uma idiota de acreditar, mesmo por um segundo, que sou a única mulher para quem Dean Di Laurentis lança esse olhar lascivo."
Há tantas escamas fabulosas que vão sendo descamadas nesta história. Todas trabalhando perfeitamente em conjunto para entregar um enredo envolvente de opostos, totalmente incompatíveis, que se atraem. De duas pessoas sendo exatamente o que o outro precisa, nos bons e maus momentos. Kennedy presenteia-nos com dois personagens que roubam nossos corações. O jogador popular, típico conquistador reformado, cuja lealdade e altruísmo tornam impossível não amá-lo; e uma bondosa, independente e forte heroína, que ama ferozmente, e respeita seus limites da mesma maneira.

O Jogo

O humor habitual, o romance sexy, as cenas sensuais que aumentam a temperatura de qualquer ambiente e a matriz colorida de personagens secundários – fazem deste livro uma deliciosa obra do gênero ‘new adult’, me mantendo fascinada por horas, e me fazendo desejar por mais impagáveis momentos ao lado dos irresistíveis rapazes da Briar. Recomendo!
"Squish. É o barulho do meu coração explodindo. Porque está tão cheio de amor que não consegue mais se conter."
Nota
Sentimento

Notacórnio

Val

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário