{Resenha} Tempestade de Cristal

segunda-feira, 1 de maio de 2017

"MAGNUS e CLEO são forçados a testar a força de seu amor quando Gaius retorna à Mítica dizendo não mais ser o Rei Sanguinário, mas, sim, um homem mudado buscando redenção. LUCIA, grávida do filho de um Vigilante, escapou das garras do Deus do Fogo. Seus poderes estão enfraquecendo enquanto ela segue em frente para completar a profecia que manterá seu bebê a salvo... JONAS volta para Mítica com um plano para tirar Amara do poder, mas o destino toma às rédeas quando ele vai em direção à bela princesa Lucia e se junta a ela em sua perigosa jornada. AMARA tomou o trono de Mítica, mas sem uma forma de liberar a magia da água presa em seu cristal roubado, ela nunca será capaz de encontrar glória e conseguir sua doce vingança. E qual tipo de escuridão cairá - e quem estará salvo - depois que o Príncipe Ashur revelar o perigoso preço que ele pagou para enganar a morte?"
De volta à Mítica, continuamos exatamente de onde paramos. E quando digo exatamente, é exatamente mesmo, no próximo segundo. Cleo e Magnus estão ali, vendo o corpo do Gaius no fundo do penhasco, mas a vida é uma caixinha de surpresas! O desgraçado não morreu gente! E pra piorar, ainda vem falar que acha que a Cleo está amaldiçoada assim como a mãe, podendo morrer ao dar a luz. Aí pronto, o Magnus entra no celibato, o que gera cenas maravilhosas de tensão sexual, mas ao mesmo tempo deixa a gente na mão. Poxa Morgan, virou freira?

Mas pulando esses problemas de cunho amoroso/sexual, Magnus descobre que sua avó, mãe de Gaius, pasmem, ainda está viva e é uma bruxa. Foi ela que enfeitiçou o rei o tornando praticamente “imortal”, o canalha se regenera sempre que ferido, mas tudo possui uma falha, além de envelhecer normalmente, esse feitiço tem um preço e uma data de validade. Então, Magnus, Cleo e Gaius se juntam para encontrar a bruxa e tentar conseguir o máximo de ajuda dela possível, até porque Amara está voltando com toda força para Mítica e eles não podem deixá-la conquistar os reinos. Lógico que tudo isso deixa a gente com o pé atrás... Quem é essa senhora? Ela é boa? Ela é má? Por que ela era tida como morta? Quanto poder ela tem? O que raios vai ser de todo mundo? Quanto mais Magnus e Cleo terão que suportar já que Gaius claramente não aprova o amor dos dois? (Eu aprovo com todo meu ser, vai na fé Magneo)
"Agora vejo a paixão que existe entre vocês. Que adorável." -Gaius
Enquanto isso, Jonas, que agora tem um poder latente que não consegue explicar, Nic, Olivia (desnecessária intrometida), Felix, Taran (que podia nem existir) e mais uma galera, estão voltando de Kraeshia, após uma missão bem malsucedida, prontos para planejar a vingança contra Gaius e Amara e retomar o controle das terras de Mítica.


Nic, continua um chorão, ele me irritou tanto a partir do quarto livro, que nem consigo mais shippar ele direito com o Ashur, eu gostava muito dele até o segundo livro, mas a partir do terceiro achei que ele faz muito drama. Ele parece que regrediu pros 12 anos! A preocupação da Cleo com o que ele vai achar das coisas também me irrita um bocado, mas é relevável até certo ponto. Felix continua sendo um dos melhores personagens dessa série e a amizade dele com o Jonas é engraçadíssima, além disso shippo ele hard com a Amara, apesar dos pesares. E o que dizer do Taran? Gêmeo do Theon que quer se vingar do Magnus pela morte do irmão, vai causar alguns probleminhas, mas nem achei tão relevante, confesso que tive muito medo dele ser um empecilho na relação de Magnus e Cleo, mas ele ficou bem abaixo das minhas expectativas, no fim achei que foi uma adição dispensável.
"Alguém pode, por favor, me matar e acabar com esse sofrimento?" -Felix
Lucia, após destruir o corpo de Kyan, acaba dentro do Santuário e lá descobre diversos problemas, ligações e tramas que ninguém ainda teve acesso. Quando ela retorna ao plano da Terra, sua gravidez está em estágio avançado, seus poderes cada vez mais fracos e ela está totalmente sozinha, até cruzar seu caminho com o de Jonas, bem mais à frente no livro. Eles acabam se ajudando em relação a seus poderes enfraquecidos e despertados e é até bem fofo ver os dois juntos.O destino tem planos para Jonas e a questão é, até onde você tem as rédeas da sua vida? É possível mudar o destino? Parece que finalmente Jonas não vai ficar mais sendo um peão perdido em meio aos acontecimentos.
"-Como você aguenta essa temperatura por tanto tempo?
-Deve ser meu coração congelado.
-Pensei que o gelo tinha derretido pelo menos um pouco nas beiradas." -Magnus e Cleo
Amara está voltando para Mítica, pronta para tomar posse de tudo. Casada com Gaius e herdeira de tudo que é dele, ela está pronta para destruir quem entrar em seu caminho, um plano bem arquitetado junto com sua avó. E agora ela ainda tem mais uma ajuda, Kyan, em sua forma incorpórea está se comunicando com Amara e seduzindo-a para ajuda-lo, ele quer de toda forma libertar seus irmãos de suas prisões e não medirá esforços pra isso. Se meter com o deus do fogo pode ser uma ótima aquisição para as conquistas de Amara, mas também pode se tornar sua destruição.
"-Acho que todos merecemos morrer por algo que fizemos... Ou por algo que deixamos de fazer.
-É minha imaginação ou você acabou de ajudar a salvar minha vida?"
-Magnus e Jonas
Nesse livro acontece tanta coisa! Temos mais reviravoltas e novas aquisições de poderes, ainda mais problemas para Magnus e Cleo, Jonas enfiando os pés pelas mãos, apesar de tentar fazer o oposto, mas ganhando um novo rumo na história e uma Lucia mais madura do que nos outros livros. Ela finalmente está mudando e evoluindo! Acho que os erros que ela cometeu finalmente bateram firme em sua mente. Magnus e Cleo terminam em situações que me fizeram chorar loucamente, tanto por ter me decepcionado com algumas atitudes quanto pela gravidade de alguns acontecimentos do último capítulo.
"Acho que este mundo não sobreviverá à minha dor." -Cleo
Temos muitas traições e plot twists e recebemos várias explicações que esperávamos nos livros anteriores, além de abrirmos e fecharmos vários arcos menores. Achei que a história fechou bem, deixando ganchos estratégicos para o último livro e um final com o maior cliffhanger possível. Vocês vão surtar quando perceberem que o livro acabou onde acabou. Várias cenas e quotes marcantes e muita ação no quinto livro da série! Quem gosta da série não vai se decepcionar, o desenvolvimento continua bem fluido e agradável, e os diálogos, que era um fraco da Morgan em alguns momentos, melhoram consideravelmente a cada livro.
"Isso, quero torturar você. E depois quero matar você bem devagar. E o aconselharia a economizar saliva em vez de implorar por sua vida. Vai precisar dela para todos os gritos que vai soltar." -Kurtis

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Desde que li Maré Congelada ano passado que estou ansioso para ler esse novo volume, quando vi que ele ia ser publicado nos Estados Unidos em dezembro passado fiquei doido para que a Seguinte trouxesse logo para cá, acho que ela ainda demorou um pouco, mas foi menos do que temi.

    Já estou com meu exemplar aqui, não comecei a ler ainda porque acabei de ler uma fantasia medieval (Meio Mundo - Joe Abercrombie) e tive medo de acabar fazendo comparativos entre os dois, aí resolvi sair do gênero, estou lendo A Arma de um Jedi (Jason Fry), para depois pegar Tempestade de Cristal.

    E vou te falar Nanda, espero que o Jonas se dê bem mal com seus planos, estou cansado dele meter os pés pelas mãos, principalmente depois da besteira que ele fez no volume anterior, resultando na morte de Lys, que era minha personagem favorita. Imagino que ele terminará essa saga vivo, mas depois de Maré Congelada, por mim ele não sobreviveria.

    Laplace Cavalcanti
    Autor de TÁBULA RASA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que interessante seu ponto de vista. Apesar das besteiras que ele fez, considero ele um bom personagem, só acho que ele demora pra evoluir e parece meio perdido. Enquanto todo mundo tem uma função e realmente faz algo pelo reino, cada vez que ele tenta ele se atrapalha. Age muito sem pensar. Nesse livro ele finalmente teve alguma importância substancial, você vai ver quando ler... Volta aqui e me conta o que achou do livro! :D É um dos melhores da série com certeza! E concordo com você que nesses casos ébom sair um pouco do gênero pra não ficar comparando e até mesmo com a cabeça muito cheia da mesma coisa, pode acabar interferindo na experiência.

      Obrigada por aparecer por aqui ;*

      Excluir
    2. Depois venho te contar sim o que achei, já comecei a ler, já terminei o outro. kkkkk
      E concordo contigo, Jonas pareceu meio perdido nos volumes anteriores. Desde o quase total fim dos rebeldes em A Primavera Rebelde que ele praticamente fica vagando meio sem rumo, como se a autora estivesses enrolando com o personagem para não matá-lo até dar um propósito para ela. Estou ansioso para essa importância que ele terá nesse 5º volume que falasse, quem sabe assim eu volto a gostar dele. kkkkkk

      Excluir