{Resenha} O Ceifador

quarta-feira, 31 de maio de 2017

O Ceifador



Sinopse

"Primeiro mandamento: matarás. A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco."
O Que Achei

A morte não é mais uma preocupação. Os computadores, nessa atmosfera distópica, tornaram-se sensíveis, e optaram por ajudar a monitorar e regular a sociedade. A Nimbo-Cúmulo, uma versão futurista da Internet, otimizou os recursos da Terra e resolveu o único mistério que atormentava a humanidade desde o princípio - a morte.
"A natureza humana é ao mesmo tempo previsível e misteriosa; propensa a avanços grandiosos, mas ainda sim mergulhada em egoísmos abjetos."
Os Ceifadores, no entanto, permanecem como uma entidade independente. Com um conhecimento que nem mesmo a onisciência da Nimbo-Cúmulo conseguiu gerenciar, eles têm como único objetivo manter o controle da população. Existem, contudo, algumas regras que devem seguir.
"Quando não se precisa de nada, o que mais a vida pode ser além de agradável?"
O leitor embarca nessa viagem, ao lado de Citra e Rowan, a partir do primeiro contato dos mesmos com o Ceifador Faraday, enquanto este cumpre sua tarefa de coleta. Num encontro que mudará suas vidas para sempre, os jovens são convidados a se tornarem aprendizes deste ofício.

No desenrolar da trama, eles descobrem que com o poder ilimitado vem a corrupção. Rowan e Citra são empurrados para este mundo desconhecido, do qual nunca quiseram fazer parte, e devem encontrar uma maneira de sair de seu aprendizado com sua humanidade e seus ideais intactos. Isso prova ser um desafio maior que qualquer um deles julgou ser possível.
"O que mais desejo para a humanidade não é a paz, o consolo ou a alegria. É que ainda morramos um pouco por dentro toda vez que testemunhemos a morte de outra pessoa. Pois só a dor da empatia nos manterá humanos. Nenhum Deus vai poder nos ajudar se algum dia perdermos isso."
Nossos protagonistas são cativantes. O desenvolvimento de ambos é palpável e suas personalidades críveis, à medida que encaram diferentes aspectos em seu treinamento. Outro enfoque fascinante da trama são as diferentes abordagens utilizadas por um Ceifador. É uma introspecção desconfortável, mas necessária, para entender tudo o que Citra e Rowan enfrentarão.

O Ceifador
Com lições sobre moralidade e mortalidade, bem como a excelente evolução de seus personagens, o autor Neal Shusterman aborda grandes temas, enquanto mantém a ação no centro, com reviravoltas incríveis e segredos inesperados.

Este volume oferece uma experiência de leitura satisfatória. O final, audacioso e surpreendente, abre muito espaço para uma sequência emocionante. Os leitores de O Ceifador estarão com Rowan e Citra a cada passo, enquanto se preparam para seus deveres, como aprendizes da morte.

Nota
Sentimento
Notacórnio

Val

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário