{Resenha} Tão Insano Quanto Você

segunda-feira, 13 de março de 2017



"Darren, personagem principal, é um garoto de 15 anos que tenta lidar com os dilemas diários de um adolescente - pais separados, a mãe que está praticamente sempre viajando, o melhor amigo vivendo longe, o irmão morando fora de casa devido à faculdade, problemas com sua auto-imagem e dúvidas de como se relacionar com o sexo oposto. O garoto nem chegou a imaginar que mais um aspecto, para ele muito relevante, entraria nessa lista. Quando o pai de Darren aparece em sua cozinha, em uma manhã qualquer, comendo donut de chocolate, mal sabia o menino que nos próximos segundos a revelação que deixaria seu mundo ainda mais de cabeça para baixo chegaria."

3 motivos para ler essa resenha:

1. Ela é sobre um livro narrado em listas.
2. Ela tambem foi feita em listas.
3. Você vai me deixar feliz.

4 fatos que você precisa saber sobre a história de Tão Insano Quanto Você:

1. O livro acompanha a vida de Darren, um garoto de 15 anos, judeu, meio tímido, sem muita experiência com garotas, meio incomodado com o próprio peso, cujos pais são divorciados e que tem um irmão mais velho chamado Nate.
2. O pai de Darren tem uma coisa muito importante para conversar com ele em certa manhã.
3. O assunto que o pai de Darren aborda com ele na mesa do café da manhã leva a um desencadeamento de situações que vai nortear praticamente todo o livro.
4. Eu não posso falar muito mais que isso sem dar spoilers (que mesmo que aconteçam bem no começo, é interessante descobrir durante a leitura).


3 observações sobre Tão Insano Como Você, que podem levar você a ler o livro (ou não):

1. Ele é bem diferente na questão narrativa, já que foi escrito em listas.
2. Ele é divertido e interessante.
3. Ele trata de temas importantes como relações familiares, drogas, sexualidade, relacionamentos, orientação sexual, sem impor normas ou ser condescendente, abordando esses assuntos de forma natural e sem reservas.

2 coisas não tão boas assim, mas que precisam ser ditas, sobre o livro:

1. Nem sempre a questão da narrativa é fielmente respeitada, sendo que em vários momentos as listas viram textos praticamente normais, com diálogos e descrições longas (assim como eu já fiz algumas vezes durante essa resenha).
2. O final é um pouco aberto, o que é interessante em alguns aspectos, pois a vida dos personagens realmente não se resolve toda ao fim do livro, como também não resolvemos todos os nossos problemas repentinamente na vida real, mas deixa aquela sensação de queria saber o que fizeram depois disso.

3 características que eu gostei muito nos personagens e na história em si:

1. Eles passam por várias situações que todos estão sujeitos a passar, e por mais complicadas que sejam, elas não são romantizadas no livro para parecer simples. Os personagens estão constantemente lidando com seus problemas, e nem sempre da maneira correta, e isso também é mostrado claramente.
2. A forma como foram abordados os temas sexualidade e drogas, sem reservas ou falso moralismo.
3. O humor que permeia a história, de forma que mesmo os assuntos mais complexos e sombrios, embora não sejam banalizados, ficam tranquilos de se ler.

3 trechos que eu mais gostei no livro:

1. "Ser adulto, um adulto de verdade, e não só alguém que por acaso já passou da puberdade, sabe significa arrumar um jeito de não surtar, tipo, de não infringir nenhuma lei importante quando se der conta de que nossa infância foi uma grande mentira. Basicamente é isso."
2. "A vida seria muito mais fácil se as pessoas só gostassem de quem correspondesse o sentimento. Ou pelo menos de alguém que gostasse delas com alguma intensidade, Isso se a pessoa desse a sorte de conhecer alguém que gostasse dela em alguma medida."
3. "Talvez tudo seja melhor sem estas listas horríveis e sem fim. Mas talvez elas sejam inevitáveis, e o ideal seja encontrar alguém com quem compartilhar a sua. Ou alguém com quem escrever listas novas e melhoradas. Talvez seja esse o objetivo da coisa: encontrar a pessoa certa e escrever listas com ela."
Então é isso! A edição da V&R está muito bonita, sem erros de revisão (que eu tenha reparado) e a capa ficou muito legal! Espero que tenham gostado e deem uma chance para esse livro tão diferente.






Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Finalmente, alguém que leu esse livro
    Comprei ele no lançamento pq gostei da capa e quando li adorei a história, entretanto nunca tinha visto ninguém fala do sobre ele.

    ResponderExcluir