{Resenha} Cinder

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Resumo Cinder
Sinopse

"Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído."
O que achei
Contos de Fadas + Ciborgues + Distopia + Sailor Moon... Uma mistura completamente maluca e que dá mais do que certo!

Cinder, primeiro livro da série “As Crônicas Lunares”, da Marissa Meyer, conta a história de uma ciborgue, criada pela madrasta má, com duas irmãs e que conhece um príncipe. Te lembra alguma coisa? E se eu falar que existe um reino na Lua e que a princesa de lá está desaparecida? E mais: que a rainha da lua quer se casar com o príncipe da Terra? Lembra outra história também não é? Tudo isso se passando num planeta Terra redividido, com grande disparidade social, uma doença assolando todo o planeta e uma sociedade opressora.

Iniciando super bem a série, conhecemos Cinder, filha adotiva, ciborgue (metade humana, metade robô) que enfrenta várias dificuldades por sua situação familiar, por sua classe social e por não ser inteiramente humana. É trabalhando como mecânica que Cinder conhece o atraente príncipe Kai, que foi até sua loja contratar seus serviços. É nesse ponto que a história começa a se desenrolar.

Cinder

A irmã mais nova de Cinder acaba infectada pela Letumose (a peste que está destruindo o mundo) e sua madrasta a culpa pelo que aconteceu, autorizando que o governo a leve como cobaia para testes (o que acarretaria na sua morte). Lá, Cinder descobre diversas coisas sobre seu passado e quem realmente é. Enquanto esse turbilhão de emoções acontece, ela ainda tem que lidar com o fato de estar se apaixonando por Kai, que também demonstra total interesse nela. Só que com um problema: ele não sabe que ela é uma ciborgue, nem sabe nada sobre seu passado. Acha que acabou? A rainha da Lua, Levana, ameaça uma guerra contra o planeta se o príncipe Kai não se casar com ela. E ela acaba vindo até a Terra para assegurar suas vontades.

Levana é suspeita de matar a princesa da Lua e real herdeira do trono quando ela ainda era um bebê, mas devido aos poderes lunares de controle bioenergético, ela consegue enfeitiçar a todos e fazê-los crer que, além de maravilhosamente bela, fazer o que ela quer é tudo que seus súditos precisam.

UFA! É muita coisa pra digerir! Mas com a escrita maravilhosa da autora tudo fica simples e dinâmico. Talvez um pouco dinâmico demais, às vezes as explicações ficaram um pouco corridas, mas simples e fáceis de entender, então não compromete em nada a leitura. Foi sensacional essa ideia de juntar tantas coisas diferentes e mesmo assim criar algo totalmente novo. Nós conseguimos captar cada referência tanto de Cinderela, quanto de Sailor Moon, mas sem deixarmos de nos surpreender com o desenrolar da história. Algumas coisas poderiam ser menos óbvias? Talvez. Mas a escrita da autora amadurece muito nos próximos livros, prendendo cada vez mais nossa atenção.
"- A operação cibernética?
- Não, a de mudança de sexo." -Cinder
Eu acho que o romance entre Kai e Cinder poderia ter se aprofundado mais, mas entendo que com a continuidade da série isso pode ser de alguma forma compensado. Amei o fato da China ser usada como plano de fundo do livro. Eu adoro cultura oriental e mesmo não tendo tanta referência à cultura em si, só de já referenciarem e começarem a usar nos livros já me deixa feliz! Os personagens são muito carismáticos, principalmente a Iko que é minha personagem favorita da série. A Iko é como uma mascote da Cinder, ela é um robô com um chip que foi formando sua personalidade. E que personalidade! Iko é engraçada e não tem papas na língua. Amo muito.
"Príncipe Kai! Verifique minha ventoinha, acho que estou superaquecendo." -Iko
O final foi super em aberto, o que me deixou completamente maluca!!! Precisei ler o segundo o mais rápido possível e já engoli!

Indico muito para quem gosta de uma mistura de distopia e ficção científica, com um toque de romance, além de uma protagonista forte e decidida.

Nota
Sentimento

Notacórnio


Nanda


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário